PET Idiomas

Desde a sua criação, em 1992, o PET Letras tem oferecido cursos gratuitos de idiomas à comunidade em geral. O quadro de línguas oferecidas compreende desde as mais correntes, inglês, espanhol, francês, alemão e italiano, até polonês, latim e grego. Recentemente, outras línguas – algumas delas consideradas minoritárias – têm sido ensinadas, como LIBRAS e Kimbundu.

Dois objetivos principais têm-se em vista com essa projeto: oferecer uma primeira experiência de ensino aos graduandos de letras estrangeiras, e aos demais interessados em ensinar uma língua; e oferecer à comunidade em geral cursos introdutórios de idiomas. Afirma-se, assim, o compromisso social do PET com a comunidade extra-universitária e universitária.

O projeto é organizado e coordenado pelos próprios bolsistas do PET Letras. Os professores são selecionados através de entrevista, atuam em caráter de voluntariado e recebem um certificado, ao fim do semestre, de participação como ministrante do curso.

As turmas são compostas por até vinte alunos; as vagas são preenchidas através de um sorteio feito a cada início de semestre. Para concorrer às vagas, os interessados devem fazer sua inscrição junto ao PET Letras. A inscrição é limitada a uma vaga por pessoa.

O período de inscrição, tanto para os interessados em lecionar quanto para os interessados em estudar uma língua, bem como as línguas que serão oferecidas no semestre, são divulgados no site do PET Letras.

Em 2016-1 goram ofertadas 16 turmas. O PET-Idiomas recebeu 3.401 inscrições e a média de alunos atendidos foi de 350.

Em 2016-2 foram ofertadas 19 turmas, distribuídas em 8 idiomas. Foram feitas 648 inscrições, sendo que uma média de 350 alunos foi atendida.

Em 2017-1 foram ofertadas 31 turmas, distribuídas em 9 idiomas. Destaca-se a oferta de cursos da língua africana (bantu) kimbundu e de Libras. O PET-Idiomas recebeu 3.512 inscrições e a média de alunos atendidos foi de 770.