Estudos Gramaticais e Ensino de Gramática

Trata-se de uma iniciativa do PET de promover cursos e seminários sobre gramática do português brasileiro, a partir de diferentes orientações teóricas (tradicional, variacionista, funcional, discursiva e formal) e com enfoque em diferentes fenômenos linguísticos.

O curso também aborda os conceitos de gramática a partir tanto de um olhar sócio-histórico, como político. Analisa-se, por exemplo, o percurso histórico de formação e constituição de uma norma do português brasileiro levando em conta (i) os diferentes discursos sobre a normatização da LP; (ii) os usos da LP em diferentes esferas culturais; (iii) a relação entre os usos linguísticos e as avaliações sociais.

A proposta é tanto voltada para a formação acadêmica dos alunos dos cursos de Letras, como para a formação de professores de língua portuguesa que atuarão na rede de ensino fundamental.

ALGUMAS GRAMÁTICAS DE LÍNGUA PORTUGUESA

  1. De natureza mais normativa (tradição prescritiva):

Gramática normativa da língua portuguesa (ROCHA LIMA,1972): Pautada pelo “bom uso da língua literária”, seus “ensinamentos” sobre os fatos linguísticos são respaldados por citações de Vieira, Herculano, Rui Barbosa, Castro Alves, Cecília Meireles etc.

Nova gramática do português contemporâneo (CUNHA & CINTRA, 1985): Propõe-se como uma “descrição do português atual na sua forma culta”, com base em escritores portugueses, brasileiros e africanos do Romantismo para cá, privilegiando autores mais atuais.

  1. No entremeio entre a tradição prescritiva e a linguística moderna:

Moderna gramática portuguesa (BECHARA, 2009): Propõe-se a aliar “a preocupação de uma científica descrição sincrônica a uma visão sadia da gramática normativa [...] e sem baralhar os objetivos das duas disciplinas” (p. 20). Exemplifica os fatos linguísticos com passagens de autores literários consagrados.

  1. Baseadas em pesquisas linguísticas:

Gramática de usos do português(NEVES, 2000): Detém-se em corpus de língua escrita atual, considerando gêneros textuais diversificados, de registro mais monitorado.

Gramática Houaiss da Língua Portuguesa (AZEREDO (2008):  Contempla a variedade padrão escrita do português em uso no Brasil, desde a segunda metade do século XIX.

Nova gramática do português brasileiro (CASTILHO, 2010): Contempla uma descrição do português brasileiro urbano falado.  Abrange a história da língua, um debate sobre teorias linguísticas e concepção de língua, descrição do funcionamento dos níveis da fonologia, morfologia, morfossintaxe, semântica e pragmática.

Gramática pedagógica do português brasileiro(BAGNO, 2011): Prioriza as variedades urbanas de prestígio e gêneros textuais escritos mais monitorados, contrapondo-se ao ensino da ‘norma-padrão’.

Gramática do português brasileiro (PERINI, 2010): Contempla a descrição do português brasileiro falado, com ênfase na sintaxe e na semântica da oração.